Brasil pode ser recomendação de investimento em 5 anos

O Brasil está fazendo grande progresso para alcançar o status de investment grade (recomendação para investimento) para sua dívida externa, mas é improvável que o alcance em menos de cinco anos, afirmou o J.P. Morgan em nota aos investidores."Em nosso entendimento, o Brasil está a caminho de se tornar investment grade, o que poderia reduzir, gradualmente, os spreads (prêmios) de sua dívida externa", afirma o banco. "No entanto, a dinâmica da dívida interna indica que o processo pode levar pelo menos cinco anos, ou mais", prossegue o J.P. Morgan, que elogia a disciplina fiscal do governo.Contudo, a instituição considera que o movimento não é suficientemente rápido em relação à divida interna. "Na ausência de mais elevados, e melhores, superávits primários, as vulnerabilidades da política fiscal continuam a limitar um caminho mais rápido para a eventual melhoria na qualidade do crédito", reitera o banco.No começo deste ano, o secretário do Tesouro, Joaquim Levy, afirmou esperar que o Brasil alcançasse o status investment grande entre cinco e sete anos. As agências de classificação de risco Standard & Poors e Fitch dão nota ´BB-´ para a dívida soberana em moeda estrangeira, duas notas abaixo do status investment grade. Já para Moodys, o Brasil está um degrau mais abaixo, com nota B1. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.