carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Brasil pode subir três posições no ranking das maiores economias

O Produto Interno Bruto (PIB), medido a preços de mercado, do terceiro trimestre de 2004 foi de R$ 457.736 milhões. Com isso, o PIB acumulado nos três trimestres de 2004 foi de R$ 1.289.450 milhões. Convertido à cotação de fechamento do dólar oficial de ontem, o volume representa US$ 479,492 bilhões. No ano passado, o PIB acumulado ficou em US$ 558,40 bilhões e a previsão é que neste ano registre o valor de US$ 598 bilhões.A depreciação do dólar frente ao real, que no ano já acumula queda de 6,58%, pode influenciar a posição do Brasil no ranking das maiores economias do mundo. Caso a expectativa do PIB para este ano se confirme, o País passará da 15ª para a 12ª colocação. A projeção foi feita pela GRC Visão - consultoria criada da fusão da Global Invest com a RC Consultores - a pedido do Estado. Até seis anos atrás, o País era a 8.ª economia mundial, com PIB de US$ 788 bilhões. O 15.º lugar em 2003 foi o pior resultado alcançado desde 1998, embora em valores correntes, os US$ 459 bilhões de 2002 (12.º) tenham sido o pior saldo.De acordo com Dernizo Caron, analista econômico da GRC Visão, a projeção é feita considerando a taxa de câmbio média do ano. Para evitar distorções, ele estendeu, na fórmula, a cotação fechada de segunda-feira (R$ 2,6927) até o fim do ano. "O resultado da projeção é devido, muito mais, ao crescimento de fato da economia do que à queda efetiva do câmbio do último mês e meio. Não tivemos um período tão grande de baixa para, isoladamente, ter impacto forte no saldo", diz Caron. No ranking, o Brasil ultrapassou Índia, Coréia do Sul e Holanda. "Conseguimos aproveitar bem o momento externo de crescimento chinês", diz o analista, resumindo a atuação da economia brasileira em 2004. Ele explica que a projeção é feita a partir de dados do Banco Central e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre um ranking elaborado a partir das estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Agencia Estado,

22 de dezembro de 2004 | 18h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.