Brasil pode ter 8ª maior reserva de petróleo do mundo

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou hoje que, se confirmadas as projeções de reservas existentes na camada pré-sal, a partir do que foi descoberto no campo de Tupi, o Brasil passaria hoje para o seleto grupo que contém as maiores reservas mundiais de petróleo e gás. Segundo Gabrielli, é possível prospectar que o País ocuparia o oitavo ou nono lugar, posicionado entre a Venezuela e a Nigéria. Hoje, o Brasil ocupa a 24ª posição.Por estas projeções, as reservas do país saltariam para algo entre 70 bilhões e 100 bilhões de barris de óleo equivalente. Hoje, pelo critério SPE (organismo internacional que contabiliza as reservas mundiais) a Petrobras tem hoje 14,4 bilhões de barris. A maior reserva é a da Rússia, com 379 bilhões de barris, seguida do Irã, com 314 bilhões. A Nigéria possui 69 bilhões e a Venezuela, 100 bilhões.9ª RodadaGabrielli disse também que "gostaria muito" que a Petrobras ficasse com os blocos que foram retirados hoje da 9ª Rodada da Agência Nacional de Petróleo (ANP) pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), após a descoberta de petróleo no campo de Tupi, na bacia de Santos. Ele frisou porém, que a decisão não cabe à Petrobras. "Essa é uma decisão que cabe ao CNPE, integrado por 11 ministros", lembrou.Gabrielli observou que a área onde a megarreserva de petróleo e gás foi descoberta é explorada pela empresa em sociedade com duas outras empresas, a britânica BG e a portuguesa Petrogal - Galp Energia. De acordo com ele, a produção comercial na área de Tupi, onde foi feita a descoberta, deve começar "em cinco ou seis anos".O presidente da Petrobras confirmou a participação da Petrobras na 9ª Rodada em outros blocos, que não foram retirados do rol dos que serão licitados. "Existem várias áreas em que temos interesses", afirmou. GAbrielli reafirmou que a empresa não tem nenhum plano neste momento de ampliar o gasoduto da Bolívia para o Brasil, o Gasbol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.