Brasil pode ter nova captação externa até o final do ano

O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, vê espaço até o final do ano para uma nova emissão soberana da República de títulos da dívida externa. "Acredito que dentro da programação até o final do ano haja alguma oportunidade para a gente voltar ao mercado", afirmou. Ele ressaltou que o Brasil "nunca esteve fora do mercado" e que recentemente fez duas emissões "com sucesso".Levy também espera uma melhora dos ratings (classificação de risco) do País pelas agências de classificação de risco. Na sua avaliação, há um conjunto de condições favoráveis da economia brasileira que levam para essa direção."Semestre passado foi muito positivo em termos de medidas no Congresso Nacional", destacou, citando também a decisão da semana passada do Supremo Tribunal Federal (STF) de considerar constitucional a cobrança previdenciária dos servidores aposentados e as recentes medidas de desoneração tributária.Levy considerou normal o fato de representantes de três grandes agências de rating - Moody´s, Fitch e Standard & Poor´s - terem visitado recentemente o Brasil e depois mantido os ratings, mesmo com a melhora da economia brasileira. "É normal eles voltarem para casa e digerirem as informações. "Aos poucos devem fazer alguma tipo de avaliação, externando alguma mudança", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.