Ueslei Marcelino|Reuters
Ueslei Marcelino|Reuters

Brasil tem de cuidar para não perder conquistas do boom das commodities, diz Levy

CHICAGO - O ex-ministro da Fazenda e atual diretor financeiro do Banco Mundial, Joaquim Levy, afirmou neste sábado, em um dos primeiros eventos públicos desde que saiu de Brasília, que o Brasil tem dado mostras de "fortaleza das instituições" e que o país precisa tomar medidas para não perder as conquistas sociais e econômicas alcançadas durante o boom das commodities.

Altamiro Silva Junior, enviado especial , O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2016 | 19h17

"Temos que tomar as medidas necessárias para que não percamos o que se conseguiu em um momento favorável. Isso significa tomar decisões na área econômica, algumas de natureza fiscal, outras de concorrência", afirmou Levy, no único momento em que falou de assuntos fiscais em sua apresentação. O ex-ministro afirmou que o período dos altos preços das commodities acabou, mas o Brasil não desperdiçou este ciclo e conseguiu conquistas sociais e econômicas.

"Estamos avançando na parte institucional, com mudanças importantes na maneira que as coisas se dão no Brasil. Temos tido mostras da fortaleza das instituições", disse ele. Levy ressaltou que mudanças políticas e econômicas estão ocorrendo no mundo inteiro e que o Brasil está inserido na economia mundial. O ministro citou problemas no Irã, Israel, Malásia, África do Sul e Espanha. "Temos que ter consciência de que algumas coisas que estão acontecendo do no Brasil são difíceis e não são únicas."

O ex-ministro também afirmou que as discussões neste momento no Brasil precisam se dar "sem exagero, sem polarização excessiva, mas com cumprimento da lei e transparência."

A evolução do processo democrático no Brasil, afirmou Levy, é boa para a economia. "Quando se tem transparência de regras, você não precisa gastar tempo tentando se proteger. Em geral, o ambiente se torna melhor, você pode se concentrar nas regras e na geração de riqueza", diz ele.

Levy falou cerca de 15 minutos por meio de um vídeo para estudantes em evento da Universidade de Chicago, que reuniu 300 pessoas e foi organizado pela Associação de Estudantes Brasileiros no Exterior (Brasa, na sigla em inglês).

Tudo o que sabemos sobre:
commodities

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.