Brasil prepara política de investimento, afirma Dilma

Para a presidente, a retomada do crescimento global não pode depender apenas das ações dos emergentes, mas sim de ação conjunta entre todos os países

Rafael Moraes Moura, da Agência Estado,

04 de junho de 2012 | 14h33

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff disse, em discurso no Palácio do Itamaraty, que diante do acirramento das crises e de processos recessivos na economia internacional, o Brasil está se preparando para ter uma política pró-cíclica de investimentos. "Temos imensas oportunidades na área de infraestrutura, transporte, energia, telecomunicações, como também na relação associada entre Brasil e Espanha no sentido de promover a inovação em pesquisa, por meio do intercambio de pesquisadores, implementação de projetos bilaterais.", afirmou a presidente, no discurso durante almoço oferecido ao rei Juan Carlos, da Espanha.

"Temos adotado medidas para fortalecer a nossa economia e estimular o nosso crescimento. Sempre defendemos que a saída da crise passa fundamentalmente pelo crescimento econômico, pela criação de emprego e esforços de combater a pobreza e promover a justiça social.", afirmou

Para a presidente, a retomada do crescimento global não pode depender apenas das ações dos países emergentes, como o Brasil, mas sim de uma ação conjunta entre todos os atores da economia mundial. "É fundamental insistir em uma ação coordenada e solidária entre todos os grandes atores da economia mundial, em especial uma ação coordenada e solidária entre os próprios países da Europa", discursou Dilma."Será esta a mensagem que o Brasil levará à próxima cúpula do G20 no México", ressaltou.

"Temos confiança na criatividade, na força do povo espanhol e estamos seguros de que os esforços para a superação da crise europeia serão muito bem sucedidos", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.