Brasil promoverá conferência de blocos comerciais da A. Latina

O governo brasileiro disse naterça-feira que promoverá uma conferência de países da AméricaLatina e do Caribe pertencentes a distintos grupos comerciaisem busca de uma maior integração dos blocos. A iniciativa tem o objetivo de unir blocos comerciais naUnasul (União de Nações Sul-americanas), que busca articularuma união entre Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai eUruguai), a Comunidade Andina de Nações (Bolívia, Colômbia,Equador e Peru) e o Chile, Guiana e Suriname. "Todos os processos de integração da América Latina e doCaribe devem ser complementares, talvez convergentes, e devemalimentar-se uns aos outros. Esta conferência teria esteobjetivo", disse o chanceler brasileiro Celso Amorim. "Talvez possa ser realizada no final do ano, quando oBrasil estiver na presidência (do Mercosul), vamos ver ointeresse real na conferência", disse Amorim a jornalistas noUruguai. Embora as organizações comerciais do continente apresentemdificuldades quase endêmicas devido a assimetrias internas e aeternas diferenças entre seus sócios, elas insistem na busca deacordos mais amplos entre os grupos. O chanceler brasileiro participou na terça-feira emMontevidéu da 15a Reunião do Conselho de Ministros daAssociação Latino americana de Integração (Aladi), organismocomposto por 12 países latino-americanos. Durante a reunião, os representantes dos países deveriamratificar alguns projetos de resolução elaboradosanteriormente, mas por causa de divergências decidirampostergar as aprovações. (Reportagem de Conrado Hornos)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.