finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Brasil quer captar no exterior nas próximas semanas

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, afirmou nesta quinta-feira que o Brasil pretende captar no exterior nas próximas semanas, e que provavelmente será por meio de papéis em dólares.

REUTERS

27 de outubro de 2011 | 12h22

"O Brasil pretende estar no mercado internacional nas próximas semanas para ficar bem claro os nossos fundamentos", afirmou ele a jornalistas. "Mais provavelmente em dólar", acrescentou ele quando perguntado sobre se a operação seria dólar ou real.

A última captação feita pelo país foi em 7 de julho deste ano, no valor de 550 milhões de dólares com papéis Global 2021. O rendimento foi de 4,18 por cento ao ano.

O Tesouro vem reafirmando nas últimas semanas a intenção de fazer uma captação externa, mas evitava se comprometer com um prazo curto, como fez o secretário nesta quinta-feira.

Augustin tem dito que, apesar das turbulências internacionais, a economia brasileira está com os fundamentos fortes para fazer a emissão.

Em recente entrevista à Reuters, Augustin afirmou que a emissão soberana no mercado internacional também serviria como sinalização às empresas que as condições externas seguiam favoráveis a captações brasileiras mesmo em meio às turbulências.

(Reportagem de Tiago Pariz; Edição de Patrícia Duarte)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCAPTACAOATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.