Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Brasil quer registro mundial para derivativos

O Brasil pretende apresentar ao Conselho de Estabilidade Financeira, instância criada pelo G-20 para debater soluções para o sistema financeiro internacional após a crise, proposta para que seja criado um registro único internacional dos contratos de derivativos - títulos que estão na raiz das turbulências da economia mundial a partir do ano passado. A informação foi dada ontem à noite pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, em palestra sobre regulação do sistema financeiro.Segundo Meirelles, o registro internacional evitaria, por exemplo, a exposição de multinacionais brasileiras a esse tipo de operação em mercados internacionais, fato que atualmente não pode ser acompanhado pelo BC, que só tem dados sobre o mercado brasileiro de derivativos.O presidente do Banco Central citou como exemplo uma companhia brasileira que tenha subsidiária na China. Essa companhia pode montar posições no mercado futuro de dólar com um agente financeiro internacional, sem que a informação seja registrada pelas autoridades e instituições do mercado brasileiro.

Fernando Nakagawa, O Estadao de S.Paulo

28 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.