Brasil retoma ação na OMC contra taxa dos EUA ao suco de laranja

Depois da tentativa frustrada de resolver as diferenças de forma pacífica, o Brasil e os Estados Unidos voltam a se enfrentar na Organização Mundial do Comércio (OMC) por causa das barreiras norte-americanas ao suco de laranja. O Itamaraty, que havia suspendido a queixa em Genebra, decidiu retomar o processo, suspenso no ano passado.Segundo o governo brasileiro, o dinheiro arrecadado pela taxa cobrada pela Flórida desde 1970, de US$ 40 por tonelada de suco exportado, é usado para a promoção do suco de laranja da região. A medida, na avaliação do Itamaraty, seria ilegal e estaria afetando as vendas do produto brasileiro. Hoje, o Brasil vende 70 mil toneladas de suco de laranja para a Flórida, um terço do que exportava em 1990.Com a decisão de contestar o protecionismo ao suco de laranja, o Brasil abre a segunda frente de conflito contra a política agrícola dos Estados Unidos na OMC. A outra se refere aos subsídios dados aos produtores de algodão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.