Brasil reverte necessidade de financiamento externo em 2003

O Brasil reverteu no ano passado, pela primeira vez em 10 anos, a necessidade de financiamento que marcou a economia do País de 1993 a 2002. No ano passado, houve uma reversão desse quadro e o País apresentou capacidade de financiamento de R$ 11,7 bilhões, ou seja, o País fechou as suas contas e ainda sobrou um excedente de quase R$ 12 bilhões, a maior parte aplicado em depósitos bancários no exterior. Os dados da economia nacional do ano passado foram divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O gerente de contas trimestrais do instituto, Roberto Olinto, disse que, com a geração de capacidade de financiamento, "a economia não precisou de recursos externos e aumentou suas reservas, o que é um ponto importante". O gerente do departamento de contas nacionais, Carlos Sobral, destacou que sem necessidade de captação de recursos externos para fechar as contas, há menor pressão sobre o câmbio, o que com certeza colaborou no controle da inflação no ano passado.

Agencia Estado,

31 Março 2004 | 15h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.