Brasil será 3º mercado de PCs do mundo, diz Ballmer

Em passagem pelo Brasil ontem, o presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, se mostrou animado com o potencial do mercado brasileiro para os próximos anos, durante uma palestra que realizou no auditório da Universidade de São Paulo.

Filipe Tavares Serrano, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2010 | 00h00

"O Brasil deve crescer muito e achamos que, em três anos, será o terceiro maior mercado de PCs no mundo, atrás dos Estados Unidos e da China", afirmou à plateia formada principalmente de professores e alunos da universidade.

A Microsoft aproveitou a visita de Ballmer - que se encontrou com o ministro da Educação Fernando Haddad para negociar investimentos para o projeto de ensino à distância da Universidade Aberta do Brasil - para anunciar também a próxima versão do programa de bate-papo o Messenger (o popular MSN).

O novo programa rompe as fronteiras para além dos serviços da Microsoft, acompanhando a tendência de integração entre os serviços de comunicação online. Uma das possibilidades será enviar mensagens redes sociais como Facebook, MySpace, Twitter no próprio software de mensagens instantâneas. Os mais de 46 milhões de usuários no Brasil também poderão acompanhar as atualizações de status das redes sociais e ainda integrar o programa com sites como YouTube e Flickr.

O programa será lançado ainda este ano junto com o pacote de serviços online Windows Live Wave 4, junto com novos programas para ler e-mail, compartilhar e sincronizar documentos online com no Hotmail, de edição de fotos e vídeos, entre outros. "O conceito do Messenger é a ajudar as pessoas a manter contato umas com as outras e o (pacote) Wave facilita isso", afirmou Ballmer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.