Brasil só fará acordos externos equilibrados, diz embaixador

O secretário-geral das Relações Exteriores, embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, afirmou hoje que "não existe acordo por acordo", ao referir-se às principais negociações comerciais que envolvem o Brasil ? acordo entre a União Européia e o Mercosul, a Área de Livre Comércio das Américas e a rodada Doha da Organização Mundial do Comércio.Em palestra proferida aos funcionários do Palácio do Planalto, Pinheiro Guimarães destacou que o Brasil somente aceitará firmar acordos equilibrados, que possam abrir mercados para os produtos brasileiros, e que defendam os interesses nacionais. "Desigual, só se for a nosso favor", disse. Pinheiro Guimarães lembrou que esses processos vão além da órbita econômica e contam também com aspectos políticos e estratégicos.Ele ressaltou a importância dos resultados obtidos, no final de julho, na OMC. "Tenho certeza que de uma forma ou de outra, demos um passo importante na OMC, porque o ataque aos subsídios agrícolas sempre será mais adequado nesse fórum do que nas negociações regionais", disse.Como receita para essas negociações, Pinheiro Guimarães recomendou "tranqüilidade e paciência". Ao final da palestra o embaixador não falou com a imprensa. Lembrado de que seus antecessores eram mais receptivos com os jornalistas, o embaixador brincou: "eles eram mais imprudentes".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.