Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Brasil supera Índia e lidera Brics em capitalização de mercado

País registra US$ 477,899 bi em capitalização de mercado até o dia 28 de agosto ante US$ 457,12 bi da Índia

Regina Cardeal, da Agência Estado,

31 de agosto de 2009 | 16h45

O Brasil superou a Índia como o maior mercado acionário dos Brics (Brasil, Rússia, Índia e China) em 10 de julho passado e segue liderando o grupo, com base na capitalização de mercado ajustada para o free float. Em 28 de agosto, a capitalização de mercado do Brasil era estimada em US$ 477,899 bilhões, enquanto a da Índia estava em US$ 457,12 bilhões, a da China era projetada em US$ 330,57 bilhões e a da Rússia, em US$ 216,81 bilhões. O cálculo tem como base o índice Dow Jones Bric 50.

 

David Krein, diretor de desenvolvimento de produtos do Dow Jones Indexes, afirma em relatório que, desde 31 de dezembro de 2002, os papéis brasileiros representados no índice Dow Jones Brazil Titans 20 ADR acumulam desempenho bem melhor do que os reunidos no índice Dow Jones Bric 50. O retorno total do Dow Jones Brazil Titans supera em 150% o do Dow Jones Bric, afirma Krein. O retorno anualizado no período foi de 36,46% para os ADRs brasileiros e 32,23% para os 50 papéis selecionados dos Brics. Os dois índices tiveram performance melhor do que os mercados globais amplos medidos pelo índice Dow Jones Global Total Stock Market, que apresenta retorno anualizado de 9,05%.

 

Krien indica que a liderança por capitalização de mercado do Brasil entre os Brics terá vida curta. A China deve tornar-se o maior dos países dos Brics quando for feita a reclassificação das chamadas ações "red chips" das companhias de Hong Kong para companhias chinesas na revisão trimestral de alguns índices Dow Jones marcada para setembro. As "red chips" são ações de companhias com sede na China continental, incorporadas internacionalmente fora da China e listadas em Hong Kong.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilBricscapitalização

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.