Brasil tem interesse em todas as negociações, diz Lula

Terminou por volta de 12h15, no Palácio do Planalto, a reunião de cerca de uma hora e meia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o chanceler Celso Amorim, os chefes das principais áreas do Itamaraty e 49 embaixadores que ocupam cargos em missões do Brasil no exterior. À saída do encontro, Amorim informou que a mensagem especial transmitida por Lula aos embaixadores foi a de que o Brasil tem interesse em negociações comerciais em todas as frentes, levando em consideração o interesse da sociedade brasileira em uma postura de ausência de timidez. De acordo com o chanceler, o Brasil deve reforçar sua capacidade negociadora.O chanceler, entretanto, enfatizou que a razão desta reunião de hoje estava na disposição pessoal do presidente de dar uma "injeção de otimismo e de ânimo" nos embaixadores brasileiros no exterior. Ainda de acordo com Amorim, no encontro, o presidente salientou que o Brasil deve ter, no plano internacional, uma posição altiva nas relações com os países mais desenvolvidos e de humildade com os parceiros menores. Deve, também, mostrar-se como um interlocutor que respeita a si mesmo, sem se mostrar como um "coitadinho". Isso, porém, sem arrogância.O embaixador Adhemar Bahadian, co-presidente brasileiro da Área de Livre Comércio das Américas (Alca) e cônsul-geral do Brasil em Buenos Aires, informou que, até o fim deste mês, deverá encontrar-se com o co-presidente americano da Alca, embaixador Peter Allgeier, para discutirem a retomada das negociações para constituição do bloco. Ainda não estão fechados nem o local do encontro nem a data exata de sua realização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.