Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Brasil tem o maior gasto com pensão por morte do mundo: R$ 60 bi em 2011

Informação é do secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim; valor correspondeu a 2,8% do PIB no ano passado

Célia Froufe, da Agência Estado,

25 de julho de 2012 | 12h19

BRASÍLIA - O Brasil atingiu no ano passado a marca inédita não só para o País, mas também mundial, de pagamento de pensões por morte, segundo revelou hoje o secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim. De acordo com ele, o total repassado em 2011 foi de cerca de R$ 60 bilhões, levando-se em conta apenas o Regime Geral de Previdência Social (RGPS). Quando o universo é ampliado para os demais regimes próprios, esse valor ultrapassa a marca de R$ 100 bilhões, conforme Rolim.

Esse total correspondeu a 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) do ano passado. "Comparando-se com outros países, o Brasil é, com certeza, quem mais gasta com pagamento de pensões no mundo", comparou. O porcentual dos demais países, segundo o secretário, não chega sequer a 1,6% do PIB. "Isso deixa claro que o Brasil protege bem os pensionistas e os aposentados", avaliou.

O universo que recebe os R$ 60 bilhões, conforme a Previdência, é de 7,6 milhões de pessoas, tendo como base o total de beneficiados em junho do ano passado. Rolim salientou que há uma série de estudos na Pasta para tentar minimizar as injustiças e aproximar cada vez mais os sistemas previdenciários públicos e privados.

Tudo o que sabemos sobre:
Pensãoprevidenciarecorde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.