MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO
MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO

Brasil tem saída de     US$ 111 milhões em setembro, diz BC

Fluxo cambial voltou a ficar negativo após ter registrado entrada de US$ 4,1 bi em agosto; no ano, fluxo está positivo em US$ 8,8 bi

Célia Froufe , O Estado de S. Paulo

07 de outubro de 2015 | 12h57

BRASÍLIA - Após ter registrado um saldo positivo de US$ 4,111 bilhões em agosto, o fluxo cambial de setembro voltou a ficar negativo em US$ 111 milhões, informou nesta quarta-feira, 7, o Banco Central. 

Em abril, o volume de entradas líquidas havia sido recorde: de US$ 13,107 bilhões. Com isso, o fluxo cambial soma US$ 8,810 bilhões no acumulado do ano até dia 2 de outubro. No mesmo período de 2014, o fluxo cambial estava positivo em US$ 409 milhões.

A saída de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 1,277 bilhão em setembro, resultado de ingressos no valor de US$ 41,367 bilhões e de envios no total de US$ 42,644 bilhões. Ao longo de todo o ano passado, a área financeira foi a principal porta de saída de recursos do País, somando US$ 13,4 bilhões. Esse segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Já no comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,167 bilhão no mês passado, com importações de US$ 12,604 bilhões e exportações de US$ 13,771 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 2,685 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 2,935 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 8,151 bilhões em outras entradas. 


Tudo o que sabemos sobre:
economiafluxo cambialcâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.