Brasil tem superávit primário de R$6,817 bi em novembro

O resultado ficou no piso das previsões de analistas; especialistas ouvidos pela Reuters esperavam R$ 8 bi

REUTERS e AGÊNCIA ESTADO

28 de dezembro de 2007 | 10h46

O setor público consolidado brasileiro registrou superávit primário de R$ 6,817 bilhões em novembro, ante superávit de R$ 5,605 bilhões em igual mês do ano passado, informou o Banco Central nesta sexta-feira. Analistas consultados pela agência de notícias Reuters esperavam um superávit de R$ 8,2 bilhões, de acordo com as projeções de 10 economistas. Em 12 meses encerrados em novembro, o superávit primário ficou em patamar equivalente a 4,22% do Produto Interno Bruto (PIB). Esse superávit corresponde ao dinheiro reservado pelo governo para o pagamento de juros da dívida.     De janeiro a novembro, as despesas com juros de todo o setor público consolidado foram de R$ 147, 294 bilhões, ante despesas de R$ 147,035 bilhões em igual período de 2006. Na comparação com o PIB, a despesa acumulada em 2007 correspondeu a 6,33% do Produto Interno Bruto, enquanto que em igual período de 2006, os gastos foram de 6,92%. O BC informou ainda que a dívida líquida total do setor público atingiu 42,6% do PIB no mês passado, ante 43,2% em outubro.

Tudo o que sabemos sobre:
BACENFISCALNOV

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.