Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Brasil tem superávit primário recorde em janeiro

Economia do setor público para o pagamento de juros da dívida soma R$ 18,662 bilhões no mês

Agência Estado e Reuters,

27 de fevereiro de 2008 | 11h14

O setor público consolidado brasileiro registrou superávit primário - receitas menos despesas, sem considerar o pagamento de juros - recorde para o mês, de R$ 18,662 bilhões, em janeiro, ante resultado positivo de R$ 13,457 bilhões em igual período do ano passado, informou o Banco Central nesta quarta-feira, 27.   Veja também:  Receita cresce 24% e governo central tem superávit de R$ 15 bi   O resultado superou as estimativas dos economistas consultado pela Agência Estado, que variavam de R$ 9,9 bilhões a R$ 13,6 bilhões. Os números refletem o superávit primário do governo central (R$ 16,705 bilhões), dos governos regionais (R$ 3,507 bilhões) - com destaque para os governos estaduais (R$ 3,125 bilhões) - e empresas estatais (déficit de R$ 1,549 bilhão).   O resultado recorde fez com que, mesmo após o pagamento dos juros da dívida, o setor público ainda apresentasse resultado positivo em janeiro, de R$ 5,531 bilhões, segundo o Departamento Econômico do Banco Central.   O resultado superavitário é melhor que o déficit nominal de R$ 24,018 bilhões, de dezembro de 2007, e melhor que o registrado em janeiro de 2007, quando houve déficit nominal de R$ 470 milhões.   O resultado do mês passado foi influenciado pelo superávit nominal do governo central, que somou R$ 10,236 bilhões. Nos governos regionais, janeiro teve déficit nominal de R$ 3,610 bilhões e as empresas estatais apresentaram resultado deficitário de R$ 1,095 bilhão.   No acumulado de 12 meses até janeiro o setor público consolidado tem déficit nominal de R$ 51,925 bilhões, o equivalente a 2,02% do Produto Interno Bruto (PIB), recorde da série histórica, iniciada em 1991. "Essa queda foi influenciada tanto pela elevação do superávit primário quanto pela menor incorporação de juros", disse o BC em relatório.   Em 12 meses encerrados em janeiro, o superávit primário ficou em patamar equivalente a 4,15% do PIB.   O BC informou ainda que a dívida líquida total do setor público atingiu 42,1% do PIB no mês passado, ante 42,8% em dezembro. Em termos nominais, a dívida líquida ficou em janeiro em R$ 1,141 trilhão, enquanto era de R$ 1,150 trilhão em dezembro.

Tudo o que sabemos sobre:
Contas públicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.