carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Brasil terá défict de gás natural em 2008

O diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Vitor Martins, voltou a afirmar nesta quarta-feira que o Brasil terá de um déficit de gás natural a partir de 2008, principalmente no mercado da região Nordeste. "Se nada for feito, haverá tanto falta do próprio combustível para atender ao mercado, quanto suprimento para as usinas térmicas", alertou. Ele não quis citar o volume previsto para este déficit, mas comentou que o volume apontado pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), de algo em torno de 13 milhões de metros cúbicos por dia, "não está distante da realidade".Infra-estruturaEm apresentação feita a consultores, especialistas do setor, estudantes e representantes de empresas nesta quarta-feira na Associação Comercial do Rio de Janeiro, Vitor Martins criticou não somente a falta de oferta de gás, como de infra-estrutura e também o aproveitamento "inadequado" do combustível."A estrutura de distribuição e de processamento está estrangulada e temos uma forte subordinação da disponibilidade do gás à indústria do petróleo", comentou, completando que "pensar só na geração térmica é um equívoco". Para o diretor, o gás poderia reduzir custos na indústria siderúrgica, química, entre outras, se não houvesse a prioridade de ser utilizado como lastro para o setor elétrico.Ainda para o diretor, existem projetos da Petrobras destinados a ampliar tanto a oferta, quanto a infra-estrutura, que correm o risco de "se atrasarem e não cumprirem a função de combater o déficit". "A Petrobras faz constar em seu planejamento estratégico que produzirá 99 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural, mas este volume é 30% menor do que foi apresentado até agora à ANP para sejam autorizados", comentou.GasodutoMartins voltou a afirmar em entrevista, após sua apresentação, que a estatal ainda não teria entrado com o pedido de autorização para a instalação do maior trecho do gasoduto que vai ligar a região Sudeste ao Nordeste, o Gasene. O trecho de 900 quilômetros vai de Cacimbas (ES) a Catu (BA) e deveria estar concluído até 2008. "A Petrobras apenas fez um comunicado de sua intenção de realizar a obra", disse o diretor, admitindo que tão logo a estatal obtenha as licenças para a realização do projeto e entre com o pedido, a autorização pode ser liberada em cerca de 30 dias.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2006 | 16h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.