Brasil terá recuperação robusta do consumo, prevê banco

O Brasil deverá apresentar uma robusta recuperação do consumo no próximo ano, puxada inicialmente por uma reativação no crédito ao consumidor, mas que deverá se consolidar com a recuperação da massa salarial e um fortalecimento da confiança do consumidor. Segundo o estrategista para a América Latina do banco de investimentos norte-americano Merrill Lynch, Robert Berger, a recuperação do consumo será o mais importante tema para quem quiser investir no Brasil.Ele recomenda que os investidores comprem papéis de empresas do varejo e dos bancos antes da ecuperação. "Acreditamos que o mercado vai ser positivamente surpreendido pela força dos gastos com consumo", afirma. Berger diz que os sinais de recuperação ainda são incipientes e mistos, mas a retomada mais forte se verifica nas vendas de veículos, que cresceram 2,5%, no primeiro sinal positivo do indicador em sete meses. Embora considere que a tendência de declínio da inflação seja um catalisador positivo para a recuperação da massa salarial, Berges afirma que a recuperação do emprego é mais importante. Nesse sentido, afirma, os últimos indicadores de atividade industrial são estimulantes para a retomada das contratações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.