Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Brasil troca títulos da dívida externa

O Tesouro Nacional confirmou hoje, em nota oficial, que o Brasil iniciou a operação de troca de títulos da dívida externa C-bonds por outros papéis. Na curta nota, o Tesouro não informa o nome do título que será dado em troca, nem o volume da operação.Diz apenas que o objetivo é melhorar o perfil de pagamentos futuros da dívida externa. Na troca serão emitidos títulos sem cláusula de recompra antecipada, com um cronograma de pagamento semelhante ao dos C-bonds.O C-Bond é o mais famoso dos sete títulos utilizados na operação de renegociação da dívida externa brasileira, concluída em 1994 e resultante da moratória dos anos 80. Estão no mercado hoje cerca de US$ 5,6 bilhões destes títulos.Mesmo com a marca da moratória brasileira na década de 80, o C-Bond foi por muitos anos o papel com maior liquidez do mercado internacional dos países emergentes. Nos últimos dois anos, vem perdendo o posto para o Global 40, com vencimento em 2040. Como o C-Bond é um papel originário de um calote, muitos fundos e seguradoras, por regras próprias, não podem adquiri-lo. A maior parte deste títulos está na mão de investidores norte-americanos e europeus.

Agencia Estado,

18 de julho de 2005 | 11h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.