Dayse Maria/Estadão - 2/7/2021
Dayse Maria/Estadão - 2/7/2021

Brasil ultrapassa marca histórica de 13 GW de energia solar instalada

Fonte solar ocupa, agora, o quinto lugar na matriz elétrica brasileira com a marca

DENISE LUNA, O Estado de S. Paulo

04 de janeiro de 2022 | 20h57

RIO DE JANEIRO- O Brasil ultrapassou pela primeira vez a marca de 13 gigawatts (GW) de potência operacional da fonte solar fotovoltaica, pouco menos do que a capacidade instalada da usina de Itaipu (14 GW). O número inclui tanto as grandes usinas solares quanto os sistemas de médio e pequeno portes, que são instalados em telhados, fachadas e terrenos de casas ou empresas. Os dados são da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Segundo a entidade, desde 2012, a fonte solar trouxe ao Brasil mais de R$ 66,3 bilhões em investimento, R$ 17,1 bilhões em impostos e mais de 390 mil empregos. Também evitou a emissão de 14,7 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade.

O presidente da Absolar, Rodrigo Sauaia, ressaltou que a fonte diversifica o suprimento de energia, reduz a pressão sobre as hidrelétricas e evita mais aumentos na conta de luz.

“As usinas solares de grande porte geram eletricidade a preços até dez vezes menores do que as termoelétricas fósseis emergenciais ou a energia elétrica importada de países vizinhos, duas das principais responsáveis pelo aumento tarifário”, diz Sauaia.

Ao somar as capacidades instaladas das usinas e da geração própria de energia solar, a fonte ocupa, agora, o quinto lugar na matriz elétrica brasileira. Já ultrapassou a potência instalada de termoelétricas movidas a petróleo e outros fósseis (9,1 GW da matriz).

Tudo o que sabemos sobre:
energia solareletricidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.