Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Brasil vai aceitar limite de 300 fazendas imposto pela UE

Depois de muito espernear, o Brasil vai aceitar, ao menos num primeiro momento, que a União Européia (UE) limite a 300 o número de fazendas autorizadas a exportar carne para o bloco. O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, avalia que essa é uma forma de manter abertos os canais de negociação. Ele acredita que será possível ampliar o número de exportadores, à medida em que for demonstrado aos europeus que um número maior de propriedades cumpre as exigências de controle sanitário e rastreabilidade do gado.A venda de carne brasileira para a União Européia está suspensa desde o último dia 1º. As exportações só deverão ser retomadas após a vinda de uma nova missão européia, que chega ao Brasil no dia 27 para vistoriar fazendas produtoras. A missão deverá ficar no País até o dia 11 de março.O aval brasileiro ao limite de 300 fazendas exportadoras, ainda que temporário, contrasta com o tom duro adotado pelo governo desde o início da crise. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, chegou a afirmar, em visita à Espanha, há duas semanas, que a limitação do número de propriedades exigida pelos europeus era "descabida" e poderia comprometer um futuro acordo comercial entre o Mercosul e a União Européia.

LU AIKO OTTA, Agencia Estado

16 de fevereiro de 2008 | 12h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.