Brasil vai contestar na OMC taxa dos EUA contra o camarão

O governo brasileiro estuda uma forma de contestar na Organização Mundial de Comércio (OMC) a decisão anunciada hoje pelo Departamento de Comércio dos Estados Unidos de sobretaxar em até 67,8% o camarão brasileiro.Segundo a assessoria de imprensa do Itamaraty, o Brasil não pratica dumping (preço abaixo do custo) na venda de camarão. As condições naturais favoráveis, técnicas adequadas de produção e baixo custo de mão-de-obra permitem que o Brasil exporte o crustáceo a preços mais competitivos, disse o Itamaraty. "O governo brasileiro lamenta a decisão, como lamenta qualquer postura que dificulte ou restrinja o acesso de produtos brasileiros ao mercado internacional", diz a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.