Brasil vai repassar até 400 MW para ajudar Argentina no inverno

O ministro de Minas e Energia,Edison Lobão, afirmou nesta terça-feira que o governobrasileiro vai enviar para a Argentina de 300 a 400 megawattsem caráter emergencial, com o objetivo de ajudar o país vizinhoque sofre maior escassez de energia durante o inverno. Ao ser questionado sobre quando e como a energia seriaenviada, Lobão disse apenas que o envio ocorrerá entre os mesesde maio, junho e julho. "Enviaremos alguma energia para eles, e eles compensarão nopasso seguinte", disse Lobão, após participar de inauguração noCentro Nacional de Controle Operacional da Transpetro, semexplicar o que seria a próxima etapa da cooperação. Lobão lembrou que o acordo para o envio de energia peloBrasil foi feito na última visita do presidente Luiz InácioLula da Silva à presidente argentina, Cristina Kirchner. Durante esse encontro, ocorrido no final de fevereiro,havia sido acertado que o Brasil ajudaria o país vizinho nosetor, sem abrir mão do volume de gás contratado da Bolívia,como queria a Argentina. A quantidade de energia que seria enviada não ficoudefinida naquela reunião. "Acho que o Brasil está certo, e sou favorável à integraçãoenergética", disse o presidente da Petrobras, José SérgioGabrielli, após reiterar que o Brasil não tem como enviar"nenhuma molécula de gás ao país vizinho". (Por Rodrigo Viga Gaier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.