Brasil vai ser depósito de pneus usados do mundo?

Direto da fonte

Sonia Racy, sonia.racy@grupoestado.com.br, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2005 | 00h00

A Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos - grande interessada no debate dos reflexos econômicos, trabalhistas e ambientais da importação de pneus usados - estranha. Informa que não foi convidada para uma reunião sobre o tema com o ministro do Trabalho, Carlos Luppi, ocorrida na semana passada. Mas lá estavam os representantes do setor de reforma de pneus e o deputado federal Nelson Marchezelli, ambos, segundo a Anip, favoráveis à importação desses pneus. Questionada, a assessoria do Ministério do Trabalho justificou que os convites ficaram a cargo da Comissão de Assuntos do Trabalho (CAT), da Câmara dos Deputados, presidida por Marchezelli. O que, segundo a Anip, é ainda mais estranho, uma vez que um dia antes da reunião entrou em contato com a CAT para checar a data do encontro. Resposta: não havia nada programado para aquela semana.Embora estranhe, a Anip admite que o ''''esquecimento'''' se justifica, já que desde sempre tem defendido que as empresas de reforma no Brasil utilizem apenas pneus usados nacionais nos seus processos. Considera que aprovar a importação de pneus usados seria um retrocesso na política ambiental brasileira. Vilien Soares, diretor-geral da associação, lembra que, nos últimos três anos, entraram 25 milhões de carcaças de pneus usados no Brasil. ''''Isso é mais que o dobro da capacidade de produção das empresas de remoldagem. Ou seja, mais da metade do que é importado ou é vendido como pneu meia-vida ou é lixo direto, constituindo crime por desvio de caminho'''', alerta, de olho em seu próprio mercado.Não bastasse isso, destaca o executivo, a importação de pneus usados tem impacto direto no contencioso que o Brasil abriu contra a União Européia na OMC. ''''Se a importação de pneus usados for autorizada, perderemos o Painel contra os europeus e teremos que liberar também a importação de pneus reformados.'''' O que seria um total despropósito, diz, uma vez que o Brasil teria de destruir também os pneus fabricados nos países desenvolvidos.IMPRESSÃO DIGITAL Reagindo às declarações de Paulo Skaf contra a CPMF nesta coluna, domingo, o ex-ministro da Saúde Adib Jatene, criador do tributo, rebateu, durante o programa Roda Viva, da TV Cultura, segunda-feira, dizendo não acreditar que o País possas abrir mão da arrecadação de R$ 36 bilhões. ''''A deficiência da infra-estrutura que temos e o volume que o governo arrecada está em desproporção com a riqueza distribuída.''''Disse ainda que o fato de o movimento da Fiesp ter 1milhão de assinaturas até agora é conseqüência ''''de uma campanha subvencionada na mídia e que tem sucesso porque o povo vota no que a mídia o induz a votar''''.NA FRENTEAUTO-REGULAÇÃO? Fernando Pimentel, presidente da Abrapp, considera essencial a criação da Previc, um órgão independente, que seja do Estado e não do governo, para fiscalizar o mercado de previdência.O projeto está em tramitação na Casa Civil e a expectativa é a de que ele seja aprovado ainda este ano.METADEA Petrobrás é destaque, hoje, na cerimônia de premiação do Marketing Best Responsabilidade Social, no Teatro da Fecomércio-SP.Recebe 11 dos 25 prêmios.IN LOCOUma delegação de 12 investidores institucionais americanos desembarca domingo, no Rio, no programa Institutional Investor Learning Journey, do Departamento de Comércio dos EUA, encampado no Brasil pela Abvcap e Abdi.Na segunda, o grupo vai ao BNDES saber sobre marcos regulatórios, ambiente de investimentos e mercado de Private Equity e Venture Capital. Segue depois para o Centro de Pesquisa da Petrobrás.SEM PIS/COFINSOntem, o ministro Guido Mantega acenou com a possibilidade de reduzir as tarifas de importação para conter as altas de preço na cadeia do trigo. O empresário Lawrence Pih, do Moinho Pacífico, diz que uma coisa não necessariamente levará à outra, pois o preço do trigo mais do que dobrou este ano em relação ao ano passado. ''''Fiz algumas contas e conclui que o preço do trigo nacional e aquele que o trigo argentino terá em novembro continuará competitivo em relação ao preço do trigo americano, mesmo que haja isenção de tarifa de importação.''''Seria mais efetivo se houvesse isenção de PIS e Cofins pelo menos para os produtos da cesta básica.PÓLO DE ATRAÇÃOA CEF e o americano Millennium Bcpbank lançam campanha promocional para brasileiros que vivem nos EUA, com tarifa zero para remessas de qualquer valor.O projeto de remessas da Caixa, iniciado em junho de 2004, internou, até o mês de julho deste ano, R$ 169 milhões.DE OLHO NOS VOTOSO mercado brasileiro trabalhava ontem com a certeza de que o Copom vai reduzir a taxa de juros em 0,25 ponto porcentual. Não tem dúvidas quanto a isto.A grande questão está relacionada aos votos dos membros do Copom. Se a decisão for tomada por unanimidade, a expectativa é de nova queda de juros no próximo encontro. Se houver divisão, acreditam que o processo de afrouxamento da política monetária poderá ser paralisado em outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.