Reuters
Reuters

bolha

Paulo Bilyk: "Quem está comprado em 4 ou 5 ações corre risco grande de perder tudo"

Brasileiro Hugo Barra anuncia que deixará a chinesa Xiaomi em fevereiro

Barra, que também já foi vice-presidente da Alphabet - controladora do Google - estreou na Xiaomi em 2013, e disse que irá voltar para o Vale do Silício

O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2017 | 10h23

PEQUIM - O vice-presidente da Xiaomi, o brasileiro Hugo Barra, anunciou nesta segunda-feira, 23, que vai deixar a empresa em fevereiro, depois de ajudar a projetar a fabricante chinesa de smartphones no cenário internacional.

Barra, que também já foi vice-presidente da Alphabet - controladora do Google - e estreou na Xiaomi em 2013, disse que irá voltar para o Vale do Silício, na Califórnia (EUA).

Em mensagem divulgada em sua conta no Facebook, Barra descreveu sua passagem pela Xiaomi como a "maior e mais desafiadora aventura da minha vida" e disse acreditar que os negócios internacionais da empresa estão em boa situação.

"Mas o que percebi é que os últimos anos de convivência em um ambiente tão singular tiveram forte impacto na minha vida e começaram a afetar minha saúde", explicou Barra. "Meus amigos, o que eu considero ser meu lar e minha vida estão no Vale do Silício, que também é bem mais perto da minha família. Vendo o que deixei para trás nos últimos anos, está claro que chegou a hora de voltar."

O vice-presidente sênior da Xiaomi, Xiang Wang, passará a comandar as operações internacionais da empresa, de acordo com postagem do presidente da Xiaomi no Facebook, Bin Lin.

A Xiaomi conquistou a liderança do mercado chinês de smartphones há dois anos, com uma agressiva estratégia de marketing de aparelhos chamativos vendidos na internet a preços atraentes. Desde então, a empresa tem lutado para manter sua posição, em meio ao avanço da rival Huawei Technologies./Dow Jones Newswires

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.