Brasileiro será condecorado na Grã Bretanha

O executivo brasileiro Carlos Ghosn receberá o título de cavaleiro honorário do Império Britânico (Honorary Knight Comander of the British Empire, KBE, em inglês). Ghosn, hoje chefe-executivo da Renault-Nissan, afirmou, em nota divulgada pela Nissan, estar "profundamente honrado por este reconhecimento da Grã-Bretanha"."Esta honraria é dedicada ao trabalho duro e conquistas de nossos 5,5 mil funcionários e 220 concessionárias que apóiam os negócios da Nissan na Grã-Bretanha", afirmou. Ghosn nasceu no Brasil, de pais libaneses, e realizou seus estudos em Beirute e em Paris.Mas o executivo não poderá ser chamado de "Sir" Carlos - título autorizado apenas a cidadãos britânicos, limitando-se a usar as letras KBE após o seu nome. Esta é a mais alta honraria que um soberano britânico pode conceder a um estrangeiro.A KBE está entre as ordens do Império Britânico criadas pelo rei George 5º em 1917, durante a Primeira Guerra Mundial, como reconhecimento pelo esforço de civis e militares no apoio ao esforço de guerra.Já receberam a honraria o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani, o cantor irlandês Bob Geldorf, que promoveu o festival beneficente Live Aid, o dono da Microsoft, Bill Gates, e o jogador Pelé.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.