Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Brasileiro vice-diretor da OMC prega liberalização agrícola

O novo vice-diretor da Organização Mundial do Comércio (OMC), o brasileiro Francisco Thompson Flores, assumiu o cargo hoje dizendo que sem a liberalização agrícola na OMC, a maioria dos países não terá nada a ganhar com a rodada de negociações lançadas em Doha, há um ano e que está prevista para terminar em 2005.Thompson Flores, o primeiro brasileiro a assumir o posto na história do sistema multilateral do comércio, será um dos responsáveis na OMC por mediar as negociações agrícolas, um dos pontos mais delicados e polêmicos da pauta da organização.Para ele, as dificuldades em abrir os mercados agrícolas não são técnicas ou econômicas, mas políticas. Estudos realizados por uma grande quantidade de ongs, associações e governos mostram que o protecionismo agrícola é prejudicial para os consumidores e os efeitos negativos para o desenvolvimento dos países pobres são imensos."Para que os países em desenvolvimento possam crescer, o comércio de produtos agrícolas também deve se expandir", afirmou o diplomata, que acredita que sem uma liberalização agrícola não haverá um acordo nem na OMC nem na Área de Livre Comércio das Américas (Alca).

Agencia Estado,

05 de novembro de 2002 | 18h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.