Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Brasileiros apoiariam oferta de Coty por Avon

Segundo corretora, o fundo 3G Capital, dos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, estaria entre os investidores

Dow Jones,

19 de abril de 2012 | 19h52

NOVA YORK - A corretora Sanford Bernstein apontou que o fundo 3G Capital, dos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, seria um dos financiadores da oferta que a Coty apresentou pela Avon, uma concorrente de maior porte.

Segundo a agência Dow Jones, os rumores têm como ligações entre executivos. Peter Harf, ex-presidente do conselho da AB InBev e atual integrante do conselho do Burger King, é investidor e sócio da 3G Capital. Ele também ocupa a presidência da Joh. A Benckiser, que financia a oferta da Coty, e, até recentemente, foi presidente do conselho da Coty. Além disso, entrou recentemente dinheiro no caixa da 3G, proveniente, por exemplo, da venda de uma fatia de 29% no Burger King.

"Para nós, isso significa que é possível (ainda que não necessariamente provável) que seja apresentada uma oferta maior, o que aumentaria as chances de ela ser considerada", informou a Bernstein, em comunicado.

Na segunda-feira, a Coty anunciou ter conseguido mais de US$ 5 bilhões de investidores e um financiamento do J.P. Morgan Chase, para apoiar sua oferta de US$ 10 bilhões pela Avon. Entre seus apoiadores estão a Berkshire Partners e o Rhone Group.

A Coty tenta convencer os investidores de que sua oferta não solicitada é viável. "A oferta não reflete o valor fundamental da empresa e sua linha global de beleza e estrutura de vendas diretas", disse uma porta-voz da Avon.

Oposição. A proposta tornou-se pública este mês, depois de a Avon deixar sem resposta três cartas solicitando negociações formais. A Avon sinalizou ter fortalecido sua posição contrária a venda ao nomear, na semana passada, Sherilyn McCoy, ex-vice-presidente do conselho da Johnson & Johnson, como sua nova presidente, em substituição a Andrea Jung. Ela assumirá o posto na segunda-feira.

Em sua carta mais recente, a Coty informou que a BDT Capital Partners - uma butique de investimento comandada pelo banqueiro Byron Trott, ex-Goldman Sachs - conseguiu garantir investimentos que, combinados com recursos da Joh. A. Benckiser, controladora da Coty, somam mais de US$ 5 bilhões.

Além disso, a Coty informou que o J.P. Morgan ofereceu uma carta dizendo que o banco está "altamente confiante" de que consegue levantar o financiamento necessário para completar a aquisição, A proposta foi apresentada a um grupo que, segundo Bart Becht, presidente do conselho da Coty, incluiu mais de 200 acionistas da Avon.

Tudo o que sabemos sobre:
AvonCoty

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.