Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Mais de um terço dos brasileiros faz compras para reduzir o estresse

Pesquisa feita pelo SPC Brasil e pela CNDL em todas as capitais do País aponta que 36% dos consumidores apostam nos gastos para aliviar a tensão

O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2016 | 20h32

Três em cada dez brasileiros fazem compras para reduzir o estresse. A conclusão é de uma pesquisa do SPC Brasil e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) feita com 745 consumidores em 27 capitais.

De acordo com o levantamento, mais de um terço (36,3%) dos entrevistados admite que o ato de fazer compras é uma forma de aliviar o estresse no dia a dia. Entre esses, as mulheres (43,7%) e os consumidores das classes A e B (40,2%) estão em maior número. Além disso, quase a metade (47,7%) admite fazer compras para se sentir bem. 

Segundo a pesquisa, as mulheres fazem mais compras por impulso e admitem a sensação de prazer ao adquirir algo sem planejar (37,7% contra 26,5% dos homens). No total, 25,8% dos entrevistados reconhecem não ter o costume de avaliar todos os aspectos envolvidos em uma compra e 30,8% dizem estar finanças pessoais descontroladas e 40,3% dos entrevistados estão ou já estiveram com o nome sujo por conta de compras por impulso.

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, é preciso controlar o orçamento para evitar gastar com outros itens o valor destinado a despesas fixas e inadiáveis, como gastos com alimentação e contas: "Um dos principais problemas associados ao comportamento compulsivo é o risco de endividamento excessivo. Quando as dívidas vão se acumulando e comprometem o dinheiro destinado aos gastos imprescindíveis, como despesas da casa e contas de primeira necessidade, é hora de o consumidor procurar ajuda”, alerta.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.