carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Brasileiros gastaram mais de R$ 15 bilhões em artigos de luxo em 2010

'O mercado de luxo veio para ficar e se estabelecer no Brasil', afirmou Paulo Carramenha, diretor-presidente da consultoria Gfk

Efe,

27 de maio de 2011 | 00h54

SÃO PAULO - Os brasileiros gastaram em 2010 cerca de R$ 15,73 bilhões em artigos de luxo, segundo um estudo revelado na quinta-feira, 26, em São Paulo durante o encerramento da 3ª Conferência Internacional da Gestão do Luxo (Atualuxo).

O estudo da empresa de consultoria especializada GfK indicou que o número representa 33% a mais que os dados de 2009. Segundo o diretor-presidente da firma, Paulo Carramenha, a tendência para este ano prevê um ritmo de crescimento similar.

"Nem durante a crise financeira o mercado de luxo brasileiro deixou de vender. É verdade que em 2009 o crescimento após a crise foi menor, mas mesmo assim cresceu. O mercado de luxo veio para ficar e se estabelecer no Brasil", afirmou Carramenha.

De acordo com o estudo, a maioria dos compradores de luxo no Brasil é de homens (51%) e com idades entre 35 e 45 anos (34%), sendo que 40% deles faziam suas compras pela primeira vez no segmento.

A pesquisa aponta que 39% dos compradores optam pela tradição das marcas e 33% pelo monopólio do produto.

Na média, cada brasileiro gastou R$ 4.710 por mês em artigos de luxo, mas, apesar dos índices, o setor de luxo monopoliza somente 2,5% da população brasileira.

Os participantes do congresso assinalaram que as principais economias emergentes, como Brasil, Rússia, Índia e China, junto ao México e Argentina, representam um grande potencial de consumo dos artigos de luxo.

Tudo o que sabemos sobre:
artigos de luxoatualuxoconferência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.