Braskem avalia fábricas de polietileno verde em 4 países

A Braskem está negociando a instalação de fábricas de polietileno verde com quatro países, disse nesta sexta-feira o presidente da petroquímica, Bernardo Gradin.

REUTERS

24 de setembro de 2010 | 13h29

Segundo ele, as unidades poderão ser construídas no exterior mesmo que a matéria-prima de abastecimento, o etanol, seja fornecido do Brasil.

"Esses países querem que se repita o que foi feito no Rio Grande do Sul... Seriam fábricas simultâneas ao crescimento em polietileno verde no Brasil", afirmou o executivo a jornalistas.

Gradin participa nesta tarde de cerimônia da inauguração oficial da fábrica de polietileno verde da Braskem no polo petroquímico de Triunfo, com participação prevista do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

A unidade gaúcha vai produzir 200 mil toneladas de polietileno verde por ano. Os investimentos foram de 500 milhões de reais.

(Reportagem de Carolina Marcondes)

Tudo o que sabemos sobre:
PAPELBRASKEMVERDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.