Braskem desenvolve resina plástica com etanol de cana

Início da produção do "polietileno verde" está previsto para o final de 2009

Agencia Estado

22 de junho de 2007 | 16h43

A Braskem, maior petroquímica da América Latina, anunciou nesta quinta-feira, 21, a produção de polietileno a partir do etanol de cana de açúcar, com 100% de matéria-prima renovável. De acordo com a empresa, trata-se do primeiro polietileno desse tipo certificado mundialmente, pelo laboratório internacional Beta Analytic. "O polímero verde da Braskem - polietileno de alta densidade, uma das resinas mais utilizadas em embalagens flexíveis - é resultado de um projeto de pesquisa e desenvolvimento que já recebeu cerca de 5 milhões de dólares em investimentos", informou a companhia em fato relevante. O início da produção do chamado "polietileno verde" em escala industrial pela Braskem está previsto para o final de 2009. O local da planta ainda não foi definido, mas a capacidade anual deve ser de até 200 mil toneladas. Segundo a Braskem, a produção de plásticos a partir do etanol se destina a suprir mercados que exigem produtos com desempenho e qualidade superiores, com destaque para a indústria automobilística, de embalagens alimentícias, cosméticos e artigos de higiene pessoal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.