Daniel Teixeira / Agência Estado
Daniel Teixeira / Agência Estado

Braskem diz não ter sido intimada em ação sobre bloqueio de R$ 6,7 bi por MP em Alagoas

Em comunicado, a empresa ressalta que ‘avaliará e tomará as medidas pertinentes nos prazos legais aplicáveis’

Fabiana Holtz, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2019 | 10h55

SÃO PAULO - A Braskem anunciou nesta quarta-feira, 3, em um comunicado ao mercado que tomou conhecimento pela imprensa e pela Defensoria Pública de Alagoas da ação judicial do Ministério Público Estadual (MPE) proposta contra a empresa.

No relatório, a companhia disse que "não foi intimada nos autos da referida ação, mas avaliará e tomará as medidas pertinentes nos prazos legais aplicáveis".

Na ação, o MP e a defensoria pedem o bloqueio de R$ 6,7 bilhões para potenciais indenizações à população prejudicada pelo fenômeno geológico ocorrido nos arredores da região de extração de sal-gema, em Maceió.

A Braskem reiterou ainda que tem colaborado com as autoridades na identificação das causas e que as análises técnicas dos órgãos competentes ainda estão em andamento. Além disso, afirmou que, até o momento, não se pode afirmar que as atividades da empresa sejam a causa dos eventos observados no bairro.

Mais conteúdo sobre:
BraskemAlagoas [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.