coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Brazil Realty lança seu segundo fundo imobiliário

A empresa Brazil Realty prepara-se para lançar ainda este ano seu segundo fundo imobiliário, o Faria Lima Financial Center. Fundos imobiliários são uma alternativa para quem deseja aplicar no setor de imóveis sem se envolver diretamente na administração do investimento. Os participantes compram uma determinada cota de um empreendimento para mais tarde ganhar com o aluguel do imóvel.Segundo o diretor comercial da Brasil Realty, Eduardo Coelho Pinto de Almeida, o fundo está em fase final de formatação. A empresa prepara-se para dar entrada do produto na Comissão de Valores Imobiliários (CVM) ainda este mês. A CVM tem 30 dias para aprová-lo. A idéia inicial é de que ocorram três emissões para a venda das cotas, totalizando R$ 53 milhões. O fundo Faria Lima Financial Center está atrelado a um edifício comercial de 19 andares localizado na avenida Brigadeiro Faria Lima, zona oeste de São Paulo. O prédio está sendo construído em um terreno de 7 mil metros quadrados, com orçamento total de R$ 50 milhões e tem entrega prevista para novembro deste ano. O investimento mínimo é de R$ 69 mil. Os clientes que desejarem investir no fundo precisarão adquirir, no mínimo, um pacote de 100 mil cotas, cada uma no valor de R$ 0,69. O valor poderá ser pago com entrada de 20%, sendo o restante financiado em até três anos. Dos 19 andares do edifício, 12 serão alugados para bancos, companhias de seguro, consultoras e outras instituições do setor financeiro. O aluguel recolhido dessas empresas será dividido entre os investidores que possuírem cotas do fundo imobiliário. Segundo cálculos da Brazil Realty, o aluguel dos imóveis dará rendimento anual aos investidores de 14% a 16%. No caso de o imóvel não ser alugado, a empresa garante rendimento de 1% ao mês aos proprietários do fundo, o que representa um rendimento de 12,68% ao ano - quase o mesmo valor pago hoje pelos fundos DI, por exemplo. O primeiro fundo lançado pela Brasil Realty foi o JK Financial Center, na av. Juscelino Kubitschek, também em São Paulo. Dirigido à mesma faixa de renda do fundo atual (pacotes entre 60 e 70 mil reais), o JK foi vendido a 396 pessoas, das quais 90% fizeram o investimento mínimo de cem mil cotas. É difícil comercializar fundos no mercadoAté o momento, os investimentos no setor de fundo imobiliário estão concentrados nos investidores institucionais, como fundos de pensão, seguradoras e incorporadoras. Dois fatos contribuem para este quadro. Primeiro, na maioria dos casos, o investimento mínimo exigido para ingressar em fundos imobiliários é alto. Uma exceção foi o Fundo Shopping Pátio Higienópolis, que colocou à venda lotes mínimos no valor de R$ 10 mil. O segundo problema é a dificuldade de negociação das quotas no mercado secundário. Como são fundos fechados, o administrador, que é uma instituição financeira, não tem compromisso de garantir o resgate das quotas. Ou seja: quem quiser sair do investimento precisa vender sua quota no mercado secundário, onde a liquidez ainda é restrita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.