Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Brenco investe R$ 1,2 bilhão em 3 usinas de álcool

A Companhia Brasileira de Energia Renovável (Brenco) anunciou hoje o inicio da implantação do seu segundo pólo de destilarias de álcool e de co-geração de energia elétrica na região Centro-Sul do Brasil. Serão construídas duas unidades no município de Paranaíba (MS) e uma em Itajá (GO). A companhia investirá R$ 1,2 bilhão e as três usinas terão capacidade para processar 10 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, produzir cerca de 500 milhões de litros de álcool anidro por safra e gerar aproximadamente 6 mil empregos diretos.O início das operações destas usinas está previsto para 2010, 2011 e 2012. Além das unidades anunciadas hoje, a Brenco já tem cinco projetos iniciados no primeiro pólo produtor, nas cidades de Costa Rica (MS), Alto Taquari (MT), Mineiros I e II (GO) e Perolândia (GO). A companhia pretende, com os investimentos, se tornar, até 2015, um dos maiores produtores de etanol do País, com um total de dez usinas e uma produção estimada em 3,8 bilhões de litros (1 bilhão de galões). As duas outras unidades ainda não foram anunciadas pela Brenco e o total de investimentos da companhia no Brasil deve chegar US$ 2,3 bilhões.A Brenco pertence a um grupo de investidores brasileiros e norte-americanos. Os principais investidores brasileiros são o ex-presidente da Petrobras Philippe Reichstul, que preside a companhia, e o empresário Ricardo Semler. Entre os estrangeiros estão a Khosla Ventures, a The Yucaipa Companies, o Grupo Semco, a Tarpon Investimentos, a Amber Capital, e a Ashmore Energy International.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.