Breves

VACINA ANTI-SONEGAÇÃOCombustíveis entram na Nota Fiscal PaulistaA partir deste mês, encher o tanque do veículos pode render crédito no programa Nota Fiscal Paulista, que pode devolver parte do ICMS aos contribuintes que derem seu CPF ou CNPJ ao pedir nota fiscal em estabelecimentos comerciais. Postos de combustíveis e outros varejistas ligados ao setor de transporte (concessionárias e varejo de peças, lubrificantes, gás, bicicletas e embarcações) fazem parte do programa. Já participavam restaurantes e o varejo de diversos bens de consumo. O consumidor que quiser mais informações deve acessar o site http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/.EDUCAÇÃO CARAMaterial escolar subiu 5,87% em 2007Os preços de material escolar e de livros didáticos tiveram aumento de 5,87% em 2007. Só no mês de dezembro, o aumento foi de 0,47%, segundo informações da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio). O gasto anual das famílias que vivem em São Paulo com material escolar foi estimado em R$ 770 milhões por ano. Os aumentos de preços mais expressivos entre os itens pesquisados foram constatados em tesouras (7,17%), papel (6,92%) e borracha (6,82%). Os dados são coletados em 2 mil estabelecimentos comerciais na cidade de São Paulo.COFRE CHEIO110,08%foi o crescimento das reservas internacionais brasileiras em 2007, atingindo US$ 180,334 bilhões no dia 28 de dezembro, informou o Banco CentralMAIS FÁCILCrédito imobiliário já tem juro de 7,5% Levantamento do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo nos oito maiores bancos privados e públicos constatou que o prazo máximo de pagamento de empréstimo imobiliário é de 30 anos, com juros anuais de 7,5% a 12%. A maioria financia até 80% do valor do imóvel."Continuamos andando sobre o fio da navalha" Paulo Picchetti,coordenador do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), sobre a inflação em 2008NOVO COMBUSTÍVELSó falta biodiesel em Mato GrossoNo primeiro dia útil de vendas de biodiesel no País, as distribuidoras só encontraram falta do produto em Mato Grosso, informou o vice-presidente-executivo do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), Alísio Vaz. Segundo ele, a Petrobrás já foi avisada e deve tomar providências. Nas demais regiões, Vaz conta que há estoque suficiente para 10 dias. O executivo lembra que neste início de venda, há uma espécie de triangulação: a Petrobrás compra o biodiesel e as distribuidoras vão buscá-lo diretamente na unidade produtora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.