Breves

DISPARADA DE PREÇOAgência pede mais investimento em petróleoO barril do petróleo bateu um novo recorde ontem e superou os US$ 117 no mercado de Nova York. A Agência Internacional de Energia (AIE) afirmou que os preços atuais são "altos demais para todos, especialmente para os países em desenvolvimento", e pediu maiores investimentos no setor. Segundo o diretor-executivo da AIE, Nobuo Tanaka, para responder às necessidades das nações, apenas o setor petrolífero precisaria de um investimento de US$ 5,4 trilhões nos próximos 22 anos. A declaração foi feita em Roma, diante de mais de 60 ministros que participam do 11º Fórum Internacional da Energia.TURBULÊNCIA GLOBALChina impõe normas para segurar mercadoA China lançou novas normas das bolsas de valores que dificultam a venda de grandes quantidades de ações, para conter as quedas dos mercados de Xangai e Shenzhen, que registram perdas constantes, informou ontem a agência oficial Xinhua. Seu principal indicador, o índice geral de Xangai, já perdeu 49,5% desde seu recorde histórico de outubro de 2007 e atingiu, na sexta-feira, a cotação mais baixa em mais de um ano.MAIS DEVAGAR1,7% é o crescimento estimado pelo FMI para a economia dos países da União Européia em 2008. No ano passado, a expansão dos integrantes do bloco foi de 3,1%1,2% é a evolução projetada pelo Fundo Monetário para ospaíses da chamada zona do euro em 2006. Praticamente a metade do crescimento obtido no ano passado: 2,6%VALOR DA RECEITAWal-Mart mantém 1.º lugar nos EUAA rede de supermercados Wal-Mart manteve-se como número um do ranking da revista ?Fortune?, feito com base nas receitas das 500 maiores empresas dos EUA. Em 2007, o faturamento da rede alcançou US$ 378,8 bilhões. VALOR DA MARCAGoogle lidera de novo ranking global elo segundo ano seguido, o Google liderou o ranking Brandz de marcas mais valiosas do mundo, elaborado pela consultoria Millward Brown. O site aparece no topo, com valor de mercado em torno de US$ 86 bilhões. SUTIÃ SEM SEGREDOVictoria´s é acusada de violar patente Uma queixa contra a matriz da Victoria´s Secret, a Limited Brands, foi apresentada ontem à Corte do Distrito de Manhattan, por Katerina Plew. Ela acusa a empresa de roubar sua idéia de fabricar um sutiã sem fecho, o Very Sexy 100. Katerina disse que a fabricante de lingerie violou sua patente de maio de 2004. "A idéia me veio quando procurava um sutiã para usar com um vestido que usaria no batizado de meus trigêmeos", afirmou Katerina, mãe solteira de 38 anos. Ela disse que gastou US$ 12 mil para patentear o produto e desenvolver um protótipo. A Limited Brands afirmou que nada comentaria sobre o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.