Breves

BOA NOVA PARA AGROPECUÁRIADez Estados são considerados livres de aftosaO ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, disse ontem, em São Paulo, que a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) reconheceu o status de área livre de febre aftosa com vacinação para o Distrito Federal e dez Estados brasileiros. São eles: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Tocantins. A decisão foi comunicada a Stephanes pela delegação do Ministério da Agricultura que está em Paris para participar da 76.ª Sessão Geral Plenária da OIE. O anúncio oficial deverá ser feito hoje, durante o evento na capital francesa.SOB UM ÚNICO BCAmérica do Sul terá moeda única, diz LulaO presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que o processo de integração sul-americana resultará, no futuro, de uma moeda e um banco central únicos. Em entrevista ao programa quinzenal de rádio Café com o Presidente, ele avaliou que a União Sul-Americana de Nações, a Unasul, está mais fortalecida. "Vamos caminhar para, no futuro, termos um banco central único, para ter uma moeda única, vamos caminhar para isso", afirmou.NAS ALTURAS5,24% é a nova previsão do mercado para o IPCA deste ano, segundo a pesquisa Focus. Essa é a nona alta consecutiva da projeção para 2008 e deixa a inflação ainda mais distante do centro da meta oficial para o ano, que é de 4,5% DADOS POLÊMICOSBrasil é acusado de subsidiar a pescaO Brasil está entre os maiores subsidiadores da pesca no mundo. Enquanto critica os países ricos na ajuda à agricultura, concederia mais subsídios ao setor da pesca que os países europeus e Estados Unidos. Os dados são da Universidade de British Columbia, no Canadá, causaram polêmica e estão sendo questionados por diplomatas brasileiro. As informações são divulgadas no momento em que o Brasil tenta convencer a Organização Mundial do Comércio (OMC) a aprovar uma proposta que permite que países emergentes possam subsidiar a pesca, respeitando questões de sustentabilidade dos estoques.XERIFE NA COLASEC vai investigar agências de riscoA Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) disse ontem que investigará o papel das três principais agências de risco do mercado durante a crise das hipotecas de alto risco. A decisão segue-se à informação, divulgada na semana passada, de que a agência Moody?s manteve ratings (notas) altos a emissores de títulos problemáticos por causa de falhas no sistema de computador. "Enviamos cartas à Moody?s, à Standard & Poor?s e à Fitch solicitando informações sobre como funcionam suas metodologias", disse Erik Sirri, diretor da divisão de Intermediações e Mercados da SEC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.