Breves

NA CONTRAMÃO DA MATRIZCiti compra corretora para crescer no BrasilNa contramão da matriz no exterior, que tem procurado vender ativos para cobrir o rombo do mercado subprime, o Citi Brasil foi às compras para garantir crescimento no mercado interno. O banco anuncia hoje a aquisição da Intra, que está entre as três maiores corretoras independentes em volume de operações eletrônicas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Criada em 1977, a empresa viveu tempos de apertos na década de 90, com prejuízos causados pelo megaespeculador Naji Nahas. Hoje tem grande experiência na formação de clubes de investimentos para pessoa física.BRIGA COM O CONGRESSOPela 2.ª vez, Bush veta lei agrícolaO presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, vetou ontem, pela segunda vez, a proposta de lei agrícola (Farm Bill) apresentada pelo Congresso no mês passado. O projeto, orçado em US$ 290 bilhões, foi enviado pela primeira vez sem uma parte por causa de um erro de impressão e teve de ser encaminhado novamente à Casa Branca. A Câmara dos Representantes e o Senado devem derrubar o veto. ENTRADA DE CAPITAL502% foi o avanço do fluxo cambial, para US$ 892 milhões, nas duas primeiras semanas de junho em comparação ao mês de maio fechado, quando o fluxo foi de US$ 148 milhões88,6% foi o crescimento do fluxo nas duas primeiras semanas de junho em relação ao mesmo período de 2007, refletindo uma entrada de moeda estrangeira muito menorSEM PAPELFisco terá processo digital para recursoA Receita Federal inicia no dia 4 de julho a implantação de processos totalmente digitais (sem utilização de papel) nos recursos apresentados pelos contribuintes contra autuações em cobrança de tributos. A expectativa é que até o fim do ano o processo digital (e-processo) esteja sendo usado nas 30 principais delegacias da Receita, nas quais são apresentados 70% dos recursos. A Receita espera reduzir de cinco para dois anos e meio o tempo médio de julgamento dos recursos, desde a apresentação até a decisão final pelo Conselho de Contribuintes, formado por representantes do Fisco e de entidades de classe.A CRISE NÃO ACABOURelatório de banco prevê crash em breveO Royal Bank of Scotland (RBS) advertiu seus clientes para se prepararem para um iminente "crash" no mercado de ações global e no mercado de crédito nos próximos três meses, uma vez que a inflação paralisa os maiores bancos centrais do mundo. "Um período muito horrível estará em breve entre nós. Estejam preparados", disse Bob Janjuah, estrategista do banco. O alerta foi recebido com apreensão porque esse analista antecipou, e, 2007, a crise de crédito que derrubou os mercados no início deste ano e culminou com a quebra do banco de investimentos Bear Stearns - que acabou comprado pelo JP Morgan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.