Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Breves

DEVO E NÃO PAGOEquador anuncia segundo calote em três diasO governo do Equador anunciou ontem o calote do pagamento de US$ 650 milhões referentes aos juros dos bônus Global 2015. É o segundo default em três dias. Na sexta-feira, o governo do presidente Rafael Correa declarou que também não pagaria os juros dos bônus Global 2012, no total de US$ 30,6 milhões, que venceram ontem. Uma comissão presidencial auditou os empréstimos externos feitos pelo país e concluiu que um total de US$ 3,9 bilhões são ilegais. A dívida externa do país beira os US$ 10 bilhões. Confirmado o não pagamento, será a segunda moratória do país em 10 anos.SEM USINAS315,9 mil ha de cana não serão cortadosO atraso na implementação de novas usinas de açúcar e álcool fez a demanda por cana-de-açúcar ficar abaixo do que esperavam os produtores e 315,9 mil hectares de canaviais deixarão de ser cortados este ano. A escassez de linhas de crédito está por trás do atraso no início de operação das usinas. O total que deixará de ser colhido é recorde: 27,7 milhões de toneladas, o correspondente a 5,5% da safra do Centro-Sul, principal região produtora do País. DESACELERAÇÃOUS$ 947 milhões foi o superávit da balança comercial na 2.ª semana de dezembro. No mês, com o déficit de US$ 435 milhões da 1.ª semana, o superávit acumulado é de US$ 512 milhões. No ano, o saldo é de US$ 22,945 bilhões, 38,56% menor que o mesmo período de 2007"Não considero o BC como governo. Há uma independência, de fato. Se fosse governo, o presidente daria uma ordem e ela seria cumprida"Miguel Jorge, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, sobre a taxa de jurosPLANO AMBICIOSOArgentina lança pacote de US$ 32 biA presidente argentina Cristina Kirchner anunciou ontem um ambicioso plano de obras públicas, com o qual pretende criar 380 mil novos postos de trabalho. O investimento total do governo será de US$ 32 bilhões. Cristina, que realizou o anúncio poucas horas antes de partir para o Brasil, onde participaria da Cúpula de presidentes do Mercosul, disse que o governo já conta com US$ 20 bilhões. Do total, 60% serão destinados a obras de infra-estrutura viária e casas populares. Os 40% restantes serão gastos em projetos para melhorar e ampliar redes de distribuição de energia elétrica e gás, além do transporte urbano público. DECISÃO POR CONSENSOOpep deve anunciar corte na produçãoA Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) tem consenso para cortar a produção no encontro que fará esta semana e a Rússia provavelmente acompanhará a decisão, disse ontem o presidente do cartel. "Com base nos contatos que fiz recentemente com meus parceiros na Opep, particularmente o ministro de Petróleo saudita, há um consenso para cortar a produção", disse Chakib Khelil, segundo os jornais da Argélia, onde a Opep se reúne amanhã. Ele não especificou o tamanho provável do corte a ser decidido, mas disse que a Arábia Saudita começará a reduzir sua produção em 8% a partir de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.