Breves

EFEITO DA CRISEObama quer mudança nos cartões de créditoO presidente dos EUA, Barack Obama, está pressionando o Congresso para que a reforma das leis que regulam os cartões de crédito esteja pronta até 25 de maio. Para Obama, os bancos e administradoras têm cometido abusos. "Os americanos têm sido penalizados com a alta súbita dos juros e taxas que antes não existiam", disse Obama. Apesar do pedido, não é certo que o Congresso envie o projeto de lei à Casa Branca antes do fim do mês. A reforma, que enfrenta forte resistência dos bancos, proíbe o aumento retroativo de juros e impede a oferta de cartões a menores de 18 anos. NEGÓCIOSTata busca apoio para manter JaguarO conglomerado indiano Tata está procurando levantar 1 bilhão de libras esterlinas até setembro para sustentar as operações da empresa automobilística Jaguar Land Rover sem a ajuda estatal. A informação foi divulgada pelo jornal ?The Guardian?. Segundo o texto, a Tata contratou o Citigroup para encontrar bancos que queiram subscrever parte do empréstimo de 340 milhões de libras garantido pelo Banco de Investimento Europeu. NA BOMBA1,66% foi a queda no preço do etanol hidratado nas usinas paulistas esta semana, segundo o indicador Cepea/Esalq2,1% foi quanto caiu o preço do etanol anidro, adicionado à gasolinaATÉ BUFFETT SOFREBerkshire registra 1.ª perda desde 2001A Berkshire Hathaway, empresa do megainvestidor americano Warren Buffett, registrou perdas de US$ 1,53 bilhão em sua receita no primeiro trimestre de 2009. Foi o primeiro prejuízo trimestral da empresa de Buffett desde 2001. No mesmo período de 2008, a companhia havia lucrado US$ 940 milhões. As perdas foram provocadas por operações com derivativos e por uma queda no preço das ações da ConocoPhillips, empresa de petróleo e gás em que Buffett havia feito investimentos e se tornado o acionista majoritário. Desde junho do ano passado, o valor das ações da empresa caiu pela metade.JAPÃOToshiba emite ações após perda recordeDepois de anunciar o maior prejuízo de sua história, a fabricante japonesa de eletroeletrônicos e chips Toshiba pretende levantar US$ 4,9 bilhões em capital com emissão de novas ações. A medida deve trazer alívio financeiro à companhia, cujo caixa foi reduzido nos últimos anos por conta de aquisições e investimentos no setor de semicondutores. A Toshiba planeja emitir até 313 bilhões de ienes (US$ 3,16 bilhões) em novas ações e mais 170 bilhões de ienes (US$ 1,71 bilhão) em bônus. A emissão deve diluir o valor das ações da empresa em cerca de 24%. A dívida da companhia chega a US$ 18 bilhões."Nacionalizar a Opel seria jogar milhões de euros dos contribuintes na fossa"Karl-Theodor zu Guttemberg, Ministro da Economia da Alemanha

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.