Breves

CENÁRIO DA OCDE?O Brasil ainda não chegou no fundo do poço?A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) aponta "pontos de inflexão" indicando melhora no cenário econômico de alguns países - mas não no Brasil. Em suas projeções para os próximos meses, enquanto já vê o "fundo do poço" para zona do euro e China, por exemplo, as previsões para o Brasil ainda indicam "forte desaceleração". Mas a OCDE explica que a razão pode ser estatística já que o acompanhamento tenta antecipar em seis meses o comportamento das economias industrializadas. Mas o período é mais curto para Brasil, que não faz parte da OCDE.ESTADOS UNIDOSBancos já têm planos para elevar capitalO Federal Reserve anunciou ontem os 10 bancos que foram solicitados a elevar o colchão de capital pelo Programa de Supervisão de Avaliação de Capital apresentaram seus planos para atender às exigências. "Todas as 10 organizações bancárias submeteram seus planos de capital que, se implementados, vão proporcionar capital suficiente para preencher o colchão exigido sob a avaliação de cenário mais adverso", disse o Fed em nota. NO VERMELHO54,5% foi a queda do superávit em conta corrente do Japão em abril para US$ 6,405 bilhões, reflexo da persistente recessão que manteve as exportações fracas e reduziu os ganhos financeiros das empresas japonesas no exterior, informou o Ministério das FinançasSAFRA 1IBGE reduz previsão de 2009 em 7,5%Problemas climáticos em algumas regiões do País levaram a uma revisão para baixo na projeção da safra 2009 do IBGE. O instituto divulgou ontem uma estimativa de produção de 135 milhões de toneladas este ano, volume que, se confirmado, será 7,5% menor do que a safra do ano passado, de 146 milhões de toneladas. A previsão, apresentada no Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de maio é 0,8% inferior à de abril (136 milhões/t). O gerente substituto do LSPA, Paulo Monassa, disse que a revisão reflete problemas climáticos que prejudicaram algumas culturas, sobretudo as enchentes no Nordeste. SAFRA 2Conab também revê projeções para baixoA Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) diminuiu ontem em 6,9%, para 134,15 milhões de toneladas, a projeção para a produção brasileira de grãos na safra 2008/2009. O pior é que, com seca seguida de geada no Sul do País, algumas colheitas, como principalmente a do milho, podem ser prejudicadas e levar a estimativa para um nível ainda mais baixo no mês que vem. A Conab enviará um grupo de técnicos a campo ainda este mês para obter informações mais precisas sobre o impacto da geada nas lavouras do Paraná e do Mato Grosso. Em maio, a expectativa era de queda de apenas 5,2%."Não vamos nos recuperar nunca se os bancos não se livrarem dos investimentos ruins que provocaram a crise de crédito global. O processo está muito lento"Dominique Strauss-Kahn, diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.