finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Breves

DISPUTA DE HOLERITESSantander ganha uma da Nossa Caixa A briga entre Santander e Nossa Caixa pelo holerite de 480 mil funcionários públicos paulistas teve mais um round ontem, com a Nossa Caixa indo à lona. A uma ação do Santander, o juiz Marcelo Fortes Barbosa Filho, da 4ª Vara Cível do Fórum João Mendes, deu sentença, publicada ontem no ?Diário de Justiça Eletrônico?, que obriga a Nossa Caixa a abrir, em até 30 dias, conta salário para os inativos (aposentados e pensionistas) que o desejarem. Eles vão poder transferir, sem CPMF e tarifas, o benefício para a antiga conta no Santander. A Nossa Caixa informa que vai recorrer da decisão.ENERGIA SEM DESTRUIÇÃOPrêmios Nobel vêm para a Ecopower As possibilidades do uso de energia renovável para produção de eletricidade e combustível serão discutidas por ganhadores do Prêmio Nobel em Florianópolis, em novembro, na Conferência Ecopower. Um deles é Mohammad Yunus (2006). Também virão representantes do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, Nobel de 2007, além de governantes e empresários.ÚLTIMA CHANCEMarca Mappin volta, agora em leilão A era Mappin pode não estar definitivamente enterrada. Para ressuscitá-la basta aparecer um interessado com R$ 12 milhões para levar a falida marca de loja de departamentos, que será leiloada na segunda-feira. No mesmo dia, também vai a leilão o terreno do Mappin, em Santo André, de 27.666 m2, avaliado em R$ 16 milhões. O pregão eletrônico já está no site www.lej.org.br. Também haverá leilão físico.INFLANDO A BOLHA72% das vendas de carros são a prazo A Anef, associação das financeiras das montadoras, informa que 72% dos automóveis vendidos de janeiro a setembro foram a prazo, com média de 42 meses e taxa de 19,6% ao ano. O saldo dos financiamentos dessas financeiras atingiu R$ 76,1 bilhões, 24% mais que no mesmo período de 2006. Nas financeiras sem vínculo com montadoras, o valor é de R$ 48 bilhões, um avanço de 28,6%. LOTERIA MODERNAGoogle cria geração de milionários Nos últimos dois anos, entre 100 e 200 ex-funcionários do Google decidiram vender suas ações e sair da empresa. Alguns vivem hoje em pequenas mansões no Vale do Silício. Outros mudaram de emprego, criaram um negócio próprio ou uma instituição de caridade. A maioria pertence a uma geração que a revista Forbes apelidou de Googlaires - os milionários do Google. Em 2003, quando a companhia abriu o capital, cada um dos funcionários ganhou, em média, 11 mil ações. Com a valorização meteórica dos papéis do Google, esse montante já vale hoje cerca de US$ 7 milhões.

O Estadao de S.Paulo

07 de novembro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.