Breves

FALTOU UMAResultado do leilão de 6 rodovias é homologadoA Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) homologou ontem o resultado da licitação de 6 dos 7 trechos de rodovias federais que foram leiloados pelo governo em 9 de outubro. O único lote que não teve o resultado confirmado foi a BR-393, no trecho que liga a divisa de Minas Gerais e Rio de Janeiro à via Dutra. A estrada foi arrematada pela espanhola Acciona, mas, segundo o diretor geral da ANTT, José Alexandre Resende, a homologação não pôde ser dada, por enquanto, devido a liminar obtida no fim de outubro pelo Ministério Público Federal na Justiça Federal em Volta Redonda (RJ).MAIS IMPOSTOSGás para térmicas terá 35% de ICMSA Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou ontem a taxação, com 35% de ICMS, do gás natural vendido para as usinas térmicas do Estado. O gás destinado à produção de energia era isento de impostos. Segundo o autor da proposta, Luiz Paulo Correa da Rocha (PSDB), a idéia é incentivar o uso de outras fontes energéticas, como gás de cozinha e óleo diesel, neste momento de crise de abastecimento de gás. O projeto, que precisa ser sancionado pelo governador Sérgio Cabral, institui a possibilidade de redução da alíquota à medida que a Petrobrás diminui a queima de gás.EFEITO NATALR$ 20,7 bilhões é o volume financeiro de transações com cartões de crédito esperado em dezembro.O maior faturamento mensal da história da indústriaCONCORRÊNCIA OKCade aprova fusão do ABN com SantanderO Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou ontem, por unanimidade, a aquisição do Banco ABN Amro Real pelo Banco Santander. Para os conselheiros do órgão, a operação não traz riscos para a concorrência porque a fusão do Santander com o ABN Amro Real representa menos de 20% de participação em cada um dos segmentos não financeiros (cartão de crédito, seguros e asset management). Mesmo no setor financeiro, que é o de intermediação bancária, os dados analisados pelo Cade apontam pouca concentração das duas instituições. Essa foi a primeira fusão na área bancária de relevância julgado pelo conselho.FIM DE CICLOFazenda do rei do feijão terá laranjasA fazenda Adiron, de 1.300 hectares, que pertenceu ao "rei do feijão", Paulo Adiron Ribeiro, localizada em Capão Bonito (SP), mudou de mãos e de ramo. Comprada pela Cutrale, por R$ 17,8 milhões, a área vai produzir laranjas. Após a morte de Adiron Ribeiro, a família decidiu parar de plantar feijão e vender a fazenda. Ali, a Cutrale vai iniciar o seu primeiro projeto de produção de laranja na região. A primeira colheita deverá ocorrer no primeiro semestre de 2008. A empresa não revela o investimento. Segundo funcionários, a Cutrale quer comprar mais mil hectares no município.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.