EFE
EFE

Briga de militantes mostra clima de tensão política no caso Petrobrás; veja imagens

Militantes petistas e defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff trocaram socos e pontapés no centro do Rio

O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2015 | 09h13

Uma briga entre sindicalistas e pessoas contrárias ao PT, no centro do Rio de Janeiro, mostra como o escândalo da Petrobrás acirra os ânimos no debate político neste início de governo da presidente reeleita Dilma Rousseff.

A pancadaria aconteceu na tarde de terça-feira, 24, em frente à sede da  Associação Brasileira de Imprensa (ABI), durante uma manifestação organizada pela Confederação Única dos Trabalhadores (CUT) e Federação Única dos Petroleiros (FUP) em defesa da Petrobrás. 

O clima de tensão envolvendo as investigações da Polícia Federal na operação Lava Jato acabou provocando troca de socos e pontapés entre militantes petistas e defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 500 manifestantes se concentraram na Avenida Araújo de Porto Alegre, no centro, que teve o trânsito fechado no início da noite. Enquanto uns xingavam Dilma e clamavam pelo impeachment dela, os defensores do governo diziam que a oposição era “a escória do País”. 

Diante da confusão, a PM do Rio convocou reforços. No início da noite, 30 policiais do 5.º Batalhão e 40 agentes do Batalhão de Polícia de Grandes Eventos faziam a segurança do evento. A PM chegou a informar a detenção de um manifestante, mas depois voltou atrás. Veja imagens da briga:

Mais conteúdo sobre:
PetrobrásLava JatoImpeachment

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.