Brinquedos antigos são os que as crianças mais querem

Pesquisa feita com mil crianças de até dez anos pela varejista Walmart mostra que os brinquedos retrô estão na moda

12 de setembro de 2013 | 13h31

NOVA YORK - As crianças modernas preferem brinquedos antigos, segundo uma pesquisa que acaba de fer feita pela rede americana Walmart.

A onda de brinquedos retrô aparece em uma lista inédita que o Walmart divulgou nesta quinta-feira, 12. A rede de supermercados prepara-se para ampliar o espaço nas gôndolas destinado aos brinquedos do passado nos próximos meses.

Alguns dos velhos favoritos das crianças, como o boneco Elmo, as tartarugas Ninjas e o Furby estão voltando com força.

 

Orientação. As listas de brinquedos do momento, como a que o Walmart divulgou, servem de guia para os pais durante a temporada de compras natalinas.

A lista pode não ter exatamente o que os filhos querem, mas servem como orientação das principais tendências ou dos prováveis sucessos de venda.

Este ano, o Walmart deu um passo além da pesquisa tradicional, permitindo a um grupo expressivo de crianças a opção de escolher o brinquedo que mais desejam, explica Scott McCall, vice-presidente sênior de brinquedos para o varejista.

"Nós nunca incluímos as crianças na tomada de decisão, e decidimos fazer isso este ano", disse McCall.

O Walmart convidou mil crianças entre 18 meses e 10 anos de idade para ajudar a identificar os brinquedos preferidos da temporada.

Em anos anteriores, um grupo de compradores da rede varejista decidia o que deveria entrar na lista, explicou McCall.

Surpresas. A mudança na metodologia trouxe algumas surpresas, e a rede varejista teve de adaptar a sua lista de encomendas para a indústria.

Outros varejistas americanos planejam lançar suas listas de brinquedos mais desejados nas próximas semanas, e muitos deles têm iniciativas para tornar a temporada de férias menos estressante para os pais.

O rede Kmart vai continuar a permitir que seus clientes possam incluir sugestões, disse Jennifer Dominiquini, diretora de marketing de fitness, artigos esportivos e brinquedos. Uma lista online vai servir de localizador para os pais terem mais facilidade de encontrar as lojas onde os itens encontram-se disponíveis.

De acordo com a federação nacional dos varejistas dos Estados Unidos, o volume de importações deverá aumentar 5,1% a partir de setembro em comparação ao ano passado. Isto significa que os varejistas não estão mais com tanto medo de aumentar os estoques para o Natal deste ano.

"Estamos recebendo um inventário com base na demanda", afirma a diretora de relações públicas da indústria de brinquedos R Us, Adrienne O'Hara . "Estamos buscando aquilo que as crianças querem", disse ela.

 

Vendas. Alguns empresários estão preocupados com a lenta tendência de compras de volta às aulas e temem que isso possa continuar na temporada de férias.

No entanto, Jim Prata, CEO e editor-chefe do site TimeToPlayMag, diz que isso não deve ter efeito sobre as vendas de brinquedos.

Brinquedos educativos e de personagens e marcas licenciadas devem ser os itens mais populares este ano, disse Prata. "Estas são as categorias que são importantes para os pais".

"Estamos vendo um recorde de vendas de produtos licenciados este ano", diz ele.

Essas duas tendências são evidentes na lista do Walmart com o VTech Go! Go! Estação de Rodas Inteligente Playset, um conjunto de trem de educação para crianças de 1 a 5.

 

Elmo. O brinquedo Grandes Abraços da Playskool Elmo - que abraça, dança e canta para crianças também está na lista do Walmart, juntamente com a princesa, a boneca McStuffins e as mutantes Tartarugas Ninja .

O boneco Furby, da Hasbro, volta com um brinquedo interativo por meio de um aplicativo para iPhone.

"Eu acho que os pais brincavam com os mesmos brinquedos", disse McCall, comentando a popularidade dos brinquedos retrô.

"Embora tenham sido atualizados, há uma familiaridade com essas marcas", diz ele.

Tudo o que sabemos sobre:
Brinquedos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.