Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

British Airways e Iberia anunciam acordo de fusão

Decisão ainda precisa ser aprovada pela Comissao Europeia e deve ser formalizada em 2010

BBC Brasil, BBC

12 de novembro de 2009 | 21h23

Jatos das duas empresas taxiam no aeroporto de Barajas, em Madrid, na data do anúncio da fusão

 

LONDRES - As companhias aéreas British Airways (BA) e a espanhola Iberia anunciaram nesta quinta-feira, 12, que chegaram a um acordo preliminar para a fusão das duas empresas. A fusão, que criaria uma das maiores companhias aéreas do mundo, ainda precisa da aprovação da Comissão Europeia, o órgão executivo do bloco europeu, e deve ser formalizada apenas no próximo ano. O acordo prevê que os acionistas da Iberia ficariam com 45% da nova empresa, enquanto os acionistas da britânica BA ficariam com 55%.

"A fusão criará uma companhia europeia forte, capaz de competir no século 21", disse o executive-chefe da BA Willie Walsh.  Segundo Walsh, as duas companhias manterão os nomes e as marcas e as operações atuais.

A nova companhia terá uma frota de 419 aviões, que voarão para 205 destinos diferentes. Walsh será executivo-chefe da nova empresa, enquanto o diretor atual da Iberia, Antonio Vasquez, manterá o cargo após a fusão. 

Tanto a BA como a Iberia vêm registrando perdas desde o início da atual crise econômica, que forçou indivíduos e empresas a cortarem os gastos com voos. Segundo Walsh, a fusão ajudará as duas empresas a lidar com a recessão.

Iberia e BA estavam negociando a fusão desde 2008. A BA havia fracassado em comprar a Iberia em 2007. A Iberia possui 9% da BA, que por sua vez possui 13% da companhia aérea espanhola. Analistas afirmam que a Comissão Europeia deve aprovar sem obstáculos o acordo, já que a fusão entre a francesa Air France e a holandesa KLM, em 2004, foi considerada um sucesso.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.